Sexo com Professora e aluno

Sou Ana (nome fictício) tenho 38 anos, casada a quase 9 anos com Lauro (nome fictício). Moramos em Caxias do sul RS, a 5 anos, sou professora, leciono historia, para alunos do 3º ano do ensino médio. Sou morena de descendência negra, cab ondulados, compridos, baixa 1,62 alt., sou gordinha, como toda mulher de descendência negra tenho uma bunda empinada e bem torneada, coxas grossas e firmes. Lauro é moreno, 1,74 alt, corpo sarado, ele possui uma oficina mecânica de caminhões, o que nos garante uma vida confortável, vivemos bem, temos uma casa confortável. Nossa relação com o passar dos anos foi dando uma amornada, ele trabalha muito e eu também. O que vou relatar começou em 2009, recebi um aluno novo na metade do ano seu nome era marcos, tinha 17, quase 18 anos, pele clara, cab e olhos castanhos, era quieto, educado e prestava atenção nas aulas. Próximo ao desfile de 7 de setembro convoquei a quem quisesse me ajudar na confecção das maquetes e mapas para o desfile, mas a turma não se motivou, apenas marcos aceitou ficar após a aula para a confecção dos mapas e maquetes, era quinta-feira e ficamos eu e ele confeccionando os mapas, e assim soube mais sobre ele, que me contou que morava com o irmão mais velho, seus pais eram falecidos, e que ele fazia limpeza de pátios para ganhar um dinheiro ate terminar os estudos e arrumar algo melhor. Lhe falei que nossa grama estava alta e que ele podia ir em minha casa no fim de semana para limpar o pátio e cortar a grama, ele aceitou apos ficarmos uma hora ali, encerramos por aquela noite, levei ele em casa. Na noite seguinte, a mesma coisa ficamos após a aula, ficamos mais uma hora, agora faltava pouco, deixamos o resto para segunda-feira. Sábado a tarde marcos foi a nossa casa para fazer a limpeza no pátio, o recebi, lhe mostrei onde limpar e voltei para meus afazeres, eu vestia um shortinho curtinho de lycra e blusa de alcinhas, estava fazendo faxina, marcos começou a cortar a grama, fazia calor aquela tarde, e em seguida ele tirou a camiseta ficando de bermudão apenas, quando fui estender a roupa no varal não pude deixar de nota-lo. Tinha um peitoral forte e definido, era mesmo um belo rapaz, e ele também logo pôs os olhos em minhas pernas, confesso que fez muito bem para o meu ego aquele jovem e lindo rapaz me admirando, cada vez que eu ia lá fora ele colava os olhos em minha bunda e coxas, mas eu fingia não perceber, afinal ele era meu aluno, fui lá novamente lhe servir um refresco, ele quase não conseguia disfarçar, olhando para o decote da minha blusa e minhas coxas, eu também não pude deixar de dar uma boa conferida nele, mas ficou nisso, mais tarde ele veio me dizer que terminaria a limpeza outro dia pois já estava tarde, concordei, e nos despedimos. Naquela noite eu e lauro transamos, eu d4, minha posição favorita, e comecei a lembrar de marcos, imaginei ele me possuindo, o que me fez gozar muito, meu corpo estremecia de prazer, gozei tanto que quase pronunciei seu nome. Após a transa fui paro o banho e senti vergonha, ter tais pensamentos quanto a um aluno, mas ainda assim percebi que aquele jovem havia mexido comigo, meu lauro já não me olhava assim, já não me desejava assim, o fim de semana todo apesar de tentar me repreender pensei naquele belo jovem, na segunda-feira procurei caprichar escolhi um vestido acima do joelho e uma calcinha quase minúscula, eu não queria que ficasse marcado no vestido com aquelas calcinhas horríveis, grandes e feias, caprichei também na maquiagem e no perfume. Marcos não tirou o olho de mim a aula toda, e após a aula aprontamos as ultimas maquetes, antes de deixa-lo em casa lhe convidei para comermos uma pizza para comemorarmos o fim do nosso trabalho e como havia ficado bem. Compramos uma pizza e comemos no carro mesmo, enquanto conversávamos e riamos, era um clima muito bom entre nós. Ao chegar em frente a sua casa, ele me deu dois bjos no rosto e de surpresa me beijou a boca… fiquei atônita mas não pude me conter e correspondi, logo um frio percorreu minha espinha e recuei dizendo –poxa marcos! Você é meu aluno e sou casada, se alguém nos vê aqui minha carreira e meu casamento vão agua a baixo! Mas ele não se abalou e me convidou para entrar disse que seu irmao só retornaria no outro dia. Fiquei quieta um instante, eu sabia que era errado, que não podia, mas aceitei. Assim que entramos ele veio e me beijou e eu me entreguei a seu beijo e suas caricias, suas mãos tocavam meu cabelo, minhas costas e deslizavam ate minha bunda, sua boca beijava meu pescoço e descia pelo meu decote, arranquei sua camiseta e comecei a acariciar e beijar seu peito todo, foi quando senti sua mao tocar minha coxa por baixo da saia e subir ate minha xaninha já totalmente molhada, ele tocou meu clitóris por cima da calcinha, fechei os olhos, minha respiração foi a mil, não havia mais como voltar a trás e mesmo que tivesse eu não voltaria, queria me entregar a ele totalmente. Fomos para o sofá me sentei no sofá e ele abriu minhas pernas se ajoelhou em minha frente colocou minha calcinha para o lado… quando sua língua tocou meu clitóris soltei um gritinho agudo de prazer comecei a rebolar e gemer quase gritando de prazer e, meu corpo todo tremia de prazer, gozei uma, duas, três… varias vezes com ele me chupando. Depois ele ficou em pé na minha frente, abriu o zíper da calça e ela foi caindo, eu baixei sua cueca, o que me revelou um pau de uns 18 cm grosso, já meladinho em virtude da excitação dele, comecei a acaricia-lo, das bolas até a ponta olhando marcos nos olhos, toquei a cabeça de seu pau com minha língua e depois comecei a chupa-lo enquanto acariciava suas bolas, sempre olhando ele, a expressão de prazer em seu rosto, sua respiração foi ficando mais ofegante eu me deliciava chupando aquele pau delicioso que me preenchia a boca, não demorou para ele gozar, jatos de esperma, engoli tudinho. Depois fomos para o chuveiro, nos beijando e fazendo caricias um no outro, após o banho ainda com o corpo molhado me posicionei d 4 na cama, ele abriu minha bunda e começou a chupar minha buceta sua língua passeava do meu clitóris ate o meu rabinho o que me fez gozar novamente, depois ele se posicionou e começou a me penetrar, sentir aquele pau preencher minha buceta me levou ao delírio, ele enterrou tudinho e iniciou movimentos de vai vem, nisso meu celular tocou, era lauro, procurei controlar a respiraçao e atendi, marcos não parou de me comer o que me fez afastar o celular algumas vezes para lauro não perceber, eu mal conseguia controlar minha respiraçao, aquela situação me excitou muito, falar com lauro pelo celular enquanto marcos socava forte na minha buceta, inventei que havia saído para comer uma pizza com outros prof ele acreditou, quando desliguei soltei um gemido quase um grito, marcos dava palmadas na minha bunda e chupava meu pescoço, gozamos juntos seu esperma escorria pela minha coxa, tomei outro banho me despedi de marcos com um beijo longo cheio de tesao e carinho, ao chegar em casa lauro estava dormindo, o que me causou alivio pois meu corpo trazia marcas da minha aventura, minha bunda vermelhinha das palmadas e meus seios com chupões, mas isso não me preocupava, pois me sentia muito bem. No restante da semana eu e marcos tentamos conter os olhares para ninguém notar. Eu estava completamente interessada louca por aquele belo jovem. o fim de semana chegou e marcos foi em minha casa terminar o corte da grama, vesti um shortinho de suplex e fui caminhar na esteira que ficava na garagem, nos fundos da casa, lauro estava na sala deitado no sofá assistindo tv. Não demorou para marcos ir ate onde eu estava chegou e me agarrou por tras beijando meu pescoço e arrancando minha roupa, tentei argumentar que era perigoso mas ele não se importava e no fundo nem eu, eu fiz por gosto ir ate la com aquela roupa, para provoca-lo, ele tirou a minha roupa e me colocou d4 num sofá que tinha ali, começou a passar seu pau na abertura da minha xaninha o que me arrancava arrepios de tesao, senti seu pau me preencher por completo eu mordia o sofá louca de desejo e tesao ele socava forte e fundo eu pedia… implorava para ele meter mais e mais fundo, ele dava palmadas na minha bunda e chupava meu pescoço, acho que ele queria mostrar para lauro que eu era dele agora. Gozamos juntos, me vesti e fui ate a sala, lauro dormia no sofá, aquilo me deu raiva dele por estar ali dormindo, fui ate o banheiro me limpei tirando o excesso de esperma e voltei para sala tirei toda a roupa e acordei lauro, ele acordou meio sem entender nada, comecei a beija-lo tirei seu pau pra fora e comecei a chupa-lo quase ate ele gozar, depois disse para ele me chupar, ele estranhou aquele liquido mas eu falei que eu estava muito excitada que era apenas liquido da minha xaninha e assim ele chupou o esperma de marcos sem saber e eu me vinguei por ele ser tao relapso e pela falta de atenção que ele tinha comigo. Depois ele comeu minha bucetinha já arrombada, gozei muito com aquela situação. Depois disso eu e marcos passamos a nos encontrar todos os dias o que fez com que lauro percebesse que havia algo errado. E me chamou para uma conversa e eu não menti, contei-lhe que havia conhecido outro homem, e que me sentia muito atraída por ele, para minha surpresa ele se sentiu culpado, disse que me dava pouca atenção e que isso fez com que eu me atraísse por outro, ele me pediu uma chance mas eu falei que não queria deixar meu novo afair. Para minha surpresa maior ainda ele falou que deixaria que eu o visse desde que eu fosse discreta para não expô-lo, resolvi aceitar afinal eu não teria que abrir mao de nem um dos dois. E assim com o consentimento de lauro passei a me encontrar com marcos e as vezes ate viajamos juntos. As vezes lauro pedia para assistir nossas transas, como bom voyer ficava ao lado da cama nos assistindo transar e se masturbando, marcos adorava aquilo, me comer na frente do meu marido e eu também adorava dar para ele com lauro nos assistindo, marcos gozava dentro de mim e mostrava para lauro seu esperma escorrendo de dentro de mim. Com o tempo notei que aquilo excitava muito lauro, um dia levantei da cama após marcos gozar em mim fui ate lauro e esfreguei minha xana nele que começou a me chupar enfiando sua língua la dentro, ele gozou me chupando. Marcos passou a trabalhar com lauro na oficina, a noitinha os dois voltavam da oficina para nossa casa e íamos ate tarde transando. Marcos foi ficando mais ousado e dizia para lauro – o patrãozinho gosta de ver eu comer sua mulher né? Olha como ela goza comigo patrãozinho. Quando marcos gozava ordenava a lauro que que viesse me chupar e lauro prontamente obedecia, caia a meus pés e chupava tudinho. Alguns meses depois engravidei, com os exames soube que o pai era marcos, o que não alterou nada, ate hoje somos um triangulo amoroso que deu certo. Bem é isso, essa é nossa historia, espero que gostem, deixem seu comentário. Bjo e obrigado a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *