Putinha desde sempre

Olá me chamo Janaína hoje tenho 23 anos e vou contar como comecei minha vida sexual
Desde muito cedo, sou filha de uma mãe solteira e nunca conheci meu pai, minha mãe vivia trocando de macho e a maioria abusava de mim, mas esse é especial, dou pra ele até hoje
Quando eu era muito jovem,Juvêncio começou a frequentar nossa casa, ele era gordo e muito simpático, sempre levava doces para mim.


Tudo começou quando Juvêncio comprou um celular e para deixar eu jogar joguinho eu tinha que sentar em seu colo, eu sentava em cima do Peru dele e jogava no celular, já estava acostumada a sentir Peru (outros namorado de mãe fazia isso cmgo) mas o dele era diferente ficava mais duro, durante muito tempo brincamos assim e o máximo que ele fazia ela brincar com meus peitinho que estava crescendo.
Juvêncio se mudou para nossa casa para ajudar a mãe com as contas, o ritmo de nossas brincadeiras aumentou sempre que a mãe estava longe Juvêncio esfregava o Peru na minha perereca por cima da roupa, eu adorava aquilo, as vezes ate eu ia atrás de Juvêncio só pra sentir o Peru dele, ele começou a mamar nos meus peitos também e eu adorava ver a cara de safado de Juvêncio quando ele sugava meus peitos, ele falava que eu era namorada dele mas era um segredo nosso, ele era muito bom comigo me dava dinheiro e brinquedos e eu deixava ele brincar com minha perereca.
Certo dia minha mãe começou a trabalhar de faxineira em um hospital e ficava muito tempo fora as minhas brincadeiras com Juvêncio foram ficando melhor, um dia a mãe saiu pra trabalhar e Juvêncio foi para o meu quarto dessa vez foi diferente?
Juvêncio foi com o Peru de fora, ele sempre esfregava o Peru em mim mas era de calção e eu de calcinha, aquele foi o primeiro dia que vi o
Peru de Juvêncio, ele era médio e grosso assim que vi senti uma coceira na perereca.
Juvêncio pediu pra mim fazer carinho no Peru dele eu meia sem jeito passei a mão e ele me pediu pra beijar o Peru dele eu senti nojo e não quis beijar mas ele me disse que se eu fosse boazinha me dava 20 reais, eu aceitei e Juvêncio pois o Peru na minha boca, senti um gosto estranho mas fiz tudo que ele mandava, chupei o Peru dele como
Se fosse picolé e ele soltou uma gosma branca na minha boca (hoje sei que é Porra)
Juvêncio ficou muito feliz e me deu os 20 reais prometidos, a partir desse dia sempre mamava no Peru de Juvêncio.
No dia do meu aniversário Juvêncio me deu minha sonhada bicicleta fiquei muito feliz com ele, almoçamos, a mãe não estava em casa fui arrumar a cozinha e Juvêncio foi para a sala, ele estava brincando com o Peru dele e me chamou para chupar, chupei o Peru dele como sempre fazia e enquanto isso ele mechia na minha perereca.
Dessa vez Juvêncio não gozou na minha boca como de costume e me perguntou se agora que eu já era grandinha se queria aprender como se faz os bebês , eu disse que sim pois adorava bebês, ele falou que seria um segredo nosso e me fez prometer que não ia contar para ninguém eu prometi e Juvêncio me levou para o quarto da mãe
Lá Juvêncio me deitou na cama tirou minha calcinha abriu minhas pernas e começou a mamar nos meus peitos, mas enquanto mamava brincava com minha perereca dessa vez com a mão, eu tava adorándo aquilo, a coceirinha na minha perereca só aumentava e Juvêncio com aquela cara de safado de sempre.
Ele começou a esfregar o Peru no meu grelinho é essa hora quase desmaiei de tesao eu adorava aquilo e pedia Juvêncio para fazer mais, o Peru dele ficava cada vez maior e mais duro.
Até que Juvêncio parou de esfregar o Peru na minha perereca e falou que agora ia me mostrar como faz os bebês mas que podia arder um pouquinho, eu só queria continuar sentindo aquela coceirinha e aceitei.
Juvêncio abriu minhas pernas passou um óleo no seu Peru e colocou na entradinha da minha perereca eu adorei aquilo mas quando o Peru foi entrando minha perereca começou a arder e eu pedi ele pra parar pois tava doendo, mas ele não me ouviu e colocou e tirou o Peru de mim varias vezes, aquilo doía muito mas Juvêncio estava gostando então deixei, ele fez até que senti algo quente e molhado dentro de mim, Juvêncio tirou o Peru e foi para o banheiro se lavar eu fiquei toda suja de Porra e sangue, foi assim que perdi minha virgindade com meu homem, a partir desse dia comecei a transar quase todo dia com Juvêncio, ele era meu homem e eu sua mulherzinha, já fizemos de tudo, até uma filha temos junto mas ninguém sabe que ele é o pai da minha filha. Hoje sou puta, adoro fazer a alegria de homens mais velhos, aguardem minhas próximas putaria

One thought on “Putinha desde sempre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *