Meu amante é um negão safado

A vida muitas vezes nos surpreende jamais eu poderia imaginar que depois de alguns anos de viúva iria sentir desejos por um homem bem mais jovem do que eu. Pois bem eu tenho quarenta e dois anos bem vividos(42), fui casada durante 20 anos e tive dois filhos moro na Bahia e tenho uma pequena fazenda no interior do estado.
Estou viúva a 10 anos desde o falecimento do meu marido não tive ninguém e nunca transei com mais ninguém, foquei na criação dos filhos e para diminuir a carência adquiri um vibrador e consigo aliviar minhas necessidades embora não seja plena pois sinto que me falta algo.


Em finais de semana sempre vou até a nossa fazenda que é no interior, onde tenho um casal que trabalha para mim a muitos anos.
Eles tem dois filhos que mesmo com toda dificuldade sempre estudaram e o mais velho passou no vestibular e estuda na mesma cidade que eu moro.
E foi assim que o Diego veio para a capital estudar. Veio de início se hospedar em nossa casa até que arrumasse uma republica para morar.
Fiquei receosa de ter um rapaz viril e bonito morando na minha casa, logo percebi que minha empregada ficou toda assanhada para cima dele, pois ele é um rapaz negro de 1.83 forte e muito simpático, com olhos negros e um sorriso encantador.
Meu receio tinha fundamento não tinha nem duas semanas que Diego estava lá na minha casa eu volto do médico e assim que entro em casa ouço barulho estranho e vou verificar do que se tratava e vejo Diego na lavanderia transando com a empregada.
Caracas meu tesão foi a mil. Fiquei por alguns minutos assistindo a foda fenomenal dos dois até que percebi eles gozando ai saí discretamente indo para o meu quarto.
Durante um tempo aquelas imagens ficaram na minha cabeça agora quando eu olho para o Diego imagino todo seu potencial como macho e sinto arrepios e até sentir minha calcinha molhar.
Era algo surreal imaginar eu com ele, mas a sensação era agradável em meu corpo.Foi aí que foi deflagrada uma greve nos transportes público então eu passei a leva-lo a faculdade pela manhã. Sempre ele voltava com amigos.
Foi numa dessas vezes que ele estava no meu carro eu encontrei com uma amiga que também estava levando sua filha para a faculdade ela me viu e passou por nos no carro e buzinou, eu respondi e voltei para a casa.
Ao chegar em casa essa minha amiga me telefona e por brincadeira me pergunta quem era o gostoso que estava ao meu lado no carro?
Se era meu amante ou o que? Contei para ela a situação dele.
Logo ela me disse que se fosse com ela a tentação já tinha batido, com toda certeza ela iria cantar ele, pois afinal um gato daqueles dando mole não se poderia desperdiçar!
Eu sorri e disse a ela que deixasse de ser maldosa, ela logo me repreendeu dizendo que sou boba que a vida são momentos e que de preferência que sejam momentos felizes com um bom macho tesudo. Antes de finalizar a conversa minha amiga me convidou a ir num baile que haveria no clube na sexta-feira e que eu fosse pois iríamos comemorar o seu aniversário. Ela logo falou leva aquela gato tesudo para a minha festa quem sabe o que pode acontecer…
Eu apenas ria. Mas na verdade omitir que me sentia atraída por Diego que vez ou outra eu o vejo e percebo ele indo para o quarto da empregada que ultimamente anda cantarolando pela casa.
Apesar dos meus 42 anos sou em forma pois me cuido bem eu tenho 1.68 de altura com quadris largos e bunda bem empinada, os seios são bem duros e de tamanho médio os meus cabelos são pretos e meus olhos pretos.
Na sexta-feira pela manhã Diego me perguntou se eu iria para a fazenda naquele final de semana?
Se caso eu fosse teria uma encomenda para sua mãe, respondi que não porque iria ao aniversário de minha amiga, foi aí que eu perguntei se ele também não gostaria de ir?
-E para minha surpresa Diego concordou em me acompanhar aceitei na hora e combinamos tudo.
Por volta das 21 h eu já pronta chego na sala de televisão e chamo por ele. Logo ele surgiu e pelo seu olhar percebi que aprovou o que estava vendo.
Perguntei se estava pronto ele sorriu dizendo que sim aí ele disse a senhora está muito elegante eu sorri agradecendo falei por favor Diego não me chama de senhora!
-Ele concordou ai saímos em seguida em direção a garagem.
-Realmente nesse dia eu estava me sentindo bonita, estava com um vestido floral longo de alças, com as costas livres eu resolvi ir também sem calcinha estava só com uma meia calca.
Eu não sei ao certo se fiz isso tudo para provoca-lo no caminho pois ele não tirava os olhos de minhas pernas.
E sentir que estava chamando atenção de um jovem me deixava excitada. Quando chegamos ao baile encontramos minha amiga que eu apresentei a Diego. Ela se encantou com ele.
Ai ela me perguntou o que estava acontecendo?
-Eu sorri e disse nada…Ainda não aconteceu nada!
-Ela riu e disse pois providencie que aconteça e caímos na risada!
-Nisso começou a tocar uma música muito agradável foi aí que Diego me chamou para dançar e quando o seu corpo encostou no meu eu senti um arrepio na espinha que minhas pernas tremerem.
Ele percebeu e com uma mão enlaçada a minha cintura me apertou contra o seu corpo aí eu pude sentir seu volume teso encostado a minha virilha, estremeci mas não recuei e discretamente comecei a roçar entre um passo e outro na dança.
Ele passava as mãos nas minhas costas eu sentia o toque suave de suas mãos, ai começou uma dança mais lenta ele me apertou um pouco mais, foi nessa hora que eu mordi sua orelha e disse para ele parar se não parasse eu não responderia por mim mesma, aí ele continuou, disse quem disse que eu quero que pare?
Foi nesse instante que foi cantado os parabéns ficamos um pouco mais degustando as iguarias até que eu resolvi ir embora.
Quando entramos no carro enquanto dirigia ele colocou a mão nas minhas perna e ficou acariciando. Em troca enquanto eu passava a marcha minha mão tocava em sua perna, eu sentia seu pau latejando dentro da calça. Não falávamos nada, aquele silencio na noite, as respirações ofegantes diziam muita coisa. Chegamos em casa entramos assim que passamos a porta da sala Diego já foi logo me agarrando por trás e me virou e soltou as alças do meu vestido me deixando nua no meio da sala e começou a me beijar sua língua percorria toda minha boca, em seguida, ele começou a beijar o meu pescoço e foi descendo até os seios não aguentando mais sentei no sofá…Entregue aos desejos dele, que continuava com as mãos acariciando meu corpo inteiro…Me deitou no sofá e com muito carinho começou a beijar meu corpo inteiro até chegar na minha xoxota.
Abocanhou com seu lábios os meus lábios vaginas começou a me chupar.
Eu já não aguentava mais de tesão quando ele começou a chupar minha xoxota dei um grito tão forte que achei que iria acordar a rua toda, sua língua não parava passava no meu clitóris enfiava na minha xoxota fazia horrores me provando ao máximo eu sabia que não demoraria em explodir num orgasmo intenso.
A medida que o orgasmo aumentava mais eu apertava sua cabeça na minha xoxota quase o sufocando eu fiquei como uma louca arranquei a sua roupa na forca deixei ele nu com aquele membro imenso da cabeçorra vermelha tesa igual um porrete.
Arrastei ele pela mão e levei até o meu quarto o joguei na cama, ele tentou se levantar ai pedi que ele ficasse deitado no meio da cama.
Ai eu subi na cama e de uma vez só sentei no seu pau e gemi igual uma louca e comecei a cavalgar feito uma puta vadia mesmo ai ele metia de baixo pra cima e eu louca rebolando ou quicando no seu pau, ele começou a chupar meus peitos e apertava minha bunda isso me dava mais tesão e acabei gozando feito uma cadela no cio, mesmo depois de gozar eu continuei sentada no seu mastro.
Ele radiante com o pau teso dentro de mim foi aí que me virou e me colocou de quatro e ficou brincando com seu pau na portinha da minha xoxota ensopada, ai ele disse que se eu quisesse teria de implorar para ele enfiar o resto do pau dentro de mim. Ai eu disse que não pedia, ela ria dizendo então vai ficar sem ele, eu louca querendo ele me provocava ai quando eu já estava me desmanchando em gozo pedi para ele meter todo seu cajado.
E ele rindo peça por favor Diego me coma gostoso como uma puta… Assim eu disse Diego me fode como uma puta me faça feliz com seu pau! Não precisei falar duas vezes Diego socou tudo de uma vez e começou um vai e vem delicioso meu corpo balançava em seu ritmo de estocar forte me proporcionando intenso prazer. A medida que seu corpo mexia mais eu rebolava e ele socava com mais intensidade ficamos nisso um tempão até que explodimos em um orgasmo que caímos sem forças largados na cama e dormimos.
No dia seguinte ele me confessou que eu fora responsável por inúmeras punhetas que ele bateu.
Até hoje eu e Diego ainda estamos juntos somos amantes, mandei a empregada embora arranjei uma bem idosa não queria concorrente dentro da minha casa, acordei para a vida eu e Diego estamos bem felizes e em breve vamos contar a seus pais pois sempre perguntam porque Diego não tem namorada?
Acredito que vou continuar com ele e saciar cada dia mais os meus prazeres que ficaram adormecidos mas não mortos.
-Vou contar é cada foda que eu com dobro da idade de Diego jamais imaginei que o sexo era tão gostoso do jeito que ele me proporciona.
Sexo é vida é saúde!

Docecomomel
docecomomelcontos
Feira de Santana, 04 de maio de 2019.
Bahia brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *