Fodendo a minha Prima Simone

Já faz algum tempinho que venho acompanhando os contos postados neste blog e quero também compartilhar situações que ocorreram comigo na minha pré-adolescência com as minhas primas.
Esse conto é de minha prima Simone que na época tinha 12 e eu 15 anos, quase toda a tarde íamos para a casa de nossa avó, pois ali se reunia boa parte da família, digo, tios, tias, primos e primas.
Bem, vou descrever a minha prima Simone, cabelos castanhos claros liso e brilhantes, usava o corte tipo franjinha, tinha uns peitos maravilhosos, pois eu ficava muito excitado quando a encontrava, pois percebia que ela normalmente estava sem sutiã e mesmo assim, os seus peitos ficavam empinados e duros de baixo dos vestidos curtos que costumava usar, era branquinha, carinha de inocente, um lindo sorriso e com uma bunda mediana.
Eu era louco para aproveitar dela, mas tinha muito medo, pois o pai dela era militar do exército, do tipo durão e sempre falava em bater e dar porrada, caso observasse algo errado e assim, mesmo eu tendo um enorme tesão por ela eu me continha.
Um certo dia, eu estava na minha casa a tarde sozinho, assistindo Sessão da Tarde, foi quando der repente surgiu a Simone na porta da sala perguntando sobre a minha irmã (que era 1 anos mais nova do que ela) e falei que a minha irmã havia saído com a minha mãe e que ela poderia esperar ali comigo e assim, ela o fez, entrou e sentou no sofá e começamos a conversar.
Para variar ela estava vestida com um vestido floral curtinho, um pouco para cima dos joelhos, estava sem sutiã, pois eu reparava logo na sua comissão de frente que realmente chamava atenção pelo tamanho e rigidez, apesar dela ser ainda bem novinha, neste dia ela estava com os cabelos soltos.
Estamos ali eu e ela conversando e ela toda hora cruzava as pernas, deixando a mostra as suas coxas grossas e o meu tesão se intensificando, foi então que a convidei para jogar mico e ela aceitou prontamente, dessa forma coloquei um banquinho de madeira na frente do sofá onde ela estava sentada e eu logo me sentei no chão, pois queria observar as suas pernas e quem sabe até ver a sua calcinha e começamos a jogar, ela sempre sorridente e naquele dia parecia o meu dia de sorte, pois ela se descuidava para jogar e abria as pernas ingenuamente, proporcionando para mim uma visão maravilhosa de sua bucetinha, pois a calcinha que usava era branquinha e até mesmo dava para ver os poucos pentelhos que já existiam.
Bem, com essa situação ocorrendo fiquei tarado e sem medir consequências, pois sempre antes de investir sobre ela me vinha a figura do pai dela e eu logo recuava, mas neste dia tomei coragem, pois estava com muito tesão e comecei a jogar sentado ao lado dela, ela ainda sentada no sofá e eu me coloquei ao seu lado sentado no chão e ao mesmo tempo que eu jogava comecei alisando as suas pernas e ela nada dizia, continuando a jogar, como se nada estivesse acontecendo, fui mais longe e comece a roçar o dedo na sua bucetinha sobre a calcinha e sempre procurava manter as pernas dela aberta, ficamos assim, por alguns minutos.
Logo, peguei na mão dela e falei que queria mostrar um nova carrinho para ela que estava no meu quarto e ela topou, indo de mão dadas comigo, chegando lá, já fui logo sentando ela na cama e como eu estava de shorts e o meu pau já muito duro perguntei se ela queria ver, ela sem dizer nada deu uma risadinha e para mim esse simples gesto bastou para que eu investisse ainda mais, tirei o pau para fora e dei para ela segurar. E ela o fez de pronto, depois como ela estava sentada, pedia para ela beijar, ela tirou os cabelos do rosto e começou a beijar, fiquei em êxtase, pois ali estava a minha prima beijando o meu pau e assim, ficamos brevemente, logo pedi para ela me mostrar os peitos e ela toda sorridente e atendendo o meu pedido deslocou as alças dos vestido e abaixou mostrando aqueles enormes peitos empinados e com as aureolas grandes e rosadas, nossa…cai de boca, beijando no início e depois tentando coloca-los dentro de minha boca, pois o tesão era enorme e ela ficava alisando os meus cabelos, como que permitindo e gostando. Logo, a fiz deitar na cama, levantei o seu vestido e como o quarto estava meio escuro não quis perder tempo em observa-la e logo fui tirando de ladinho a sua calcinha, percebi que ela estava molhada e nesse momento, imaginei que eu teria que ir com calma, pois ela ainda era virgem, mas o tesão de adolescente falou mais alto e após eu passar o meu pau na portinha de sua bucetinha a penetrei e percebi que o meu pau entrou todinho, sem quase ela reclamar, já naquela época o meu pau era grosso e tinha 18 cm de comprimento. Bem, comecei a bomba naquela bucetinha rosada, tentando chupar aqueles maravilhosos peitos.
Eu me segurava para não encher ela de leitinho, pois eu queria aproveitar o máximo aquele momento e metendo nela perguntei se ela já havia feito aquilo que estávamos fazendo alguma vez e para a minha surpresa ela me contou que o nosso primo mais velho que já tinha 20 anos já tinha feito com ela e também o irmão dele de 13 anos. Nossa, tive um misto de sensações, pois eu achava que estava sendo a primeira vez dela e descobri que ela já fazia com os meus dois primos (nossa quanto tempo eu perdi com medo do pai dela) e assim, após algumas bombadas e socadas na sua bucetinha tirei o meu pau dela e gozei gostoso sobre os seus peitos dos quais ficaram todo cheio de leitinho.
Depois desse dia existiu muitas outras vezes, onde eu meus primos fazíamos tudo com ela e ela por sua vez sempre atendia bem discretamente e bem submissa aos nossos desejos.

2 thoughts on “Fodendo a minha Prima Simone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *