Férias na fazenda, uma paixão proibida…

Quando eu tinha meus 16 anos costumava passar férias na fazenda do meu tio em Goiânia… meus pais costumavam ir para lá cerca de 2 vezes por ano, sempre nas férias de julho e após as festas de fim de ano em janeiro onde costumávamos ficar até o carnaval…
A fazenda era um lugar maravilhoso, paradisíaco, dessas que a gente costuma ver em novela, com um casarão colonial a beira da piscina, uma varanda enorme com redes, cadeiras e sofás onde a gente costumava descansar, ler um bom livro, bater papo, tomar um bom café, ou simplesmente admirar a paisagem do nascer e pôr do sol…

A propriedade era enorme e muito bem cuidada, com um imponente portal na entrada, acesso rodeado de palmeiras, lago, cachoeira, plantações de soja e milho, criação de gado, haras, galinhas, patos, porcos, pássaros selvagens, onde desfrutávamos de momentos inesquecíveis, com toda a mordomia, gastronomia de fazenda, fogão a lenha, um bom café da tarde com pão caseiro, bolos, tortas, quartos enormes e camas confortáveis, uma ducha deliciosa, uma piscina imensa com funcionários nos servindo a todo instante, e onde eu costumava andar a cavalo , e aprendi a dirigir camionete, caminhão e até trator…

Meu tio era um homem poderoso, fazendeiro e empresário de sucesso, ele adorava a companhia dos amigos, da família e vivia rodeado de belas mulheres…ele tinha recém separado de seu segundo casamento e costumava fazer muito sucesso entre as mulheres, afinal além de bonito e gostoso era um homem muito rico e bem sucedido…
Antes de ir para a fazenda curtir as férias, eu costumava ficar uns dias na piscina do clube ou na praia para pegar um bronzeado e não chegar lá muito branca pois o sol naquela região é de rachar…
Também fazia academia na época e tinha um corpo escultural, além de sempre me vestir com muito charme e estilo o que deixava os homens babando por onde eu passava…
Apesar de ainda ser uma adolescente com meus 16 anos, eu era um mulherão na época com uma bunda maravilhosa, o que despertava o “desejo” dos peões da fazenda, além de provocar a fantasia dos meus primos que sempre me assediavam e queriam ficar comigo nas baladas, mas nessa época eu só queria me divertir e curtir a vida…

Durante as férias eu costumava encontrar a minha prima de Goiânia na fazenda e fazíamos muita loucura juntas nos bares e baladas da cidade…lembro que foi nessa época que comecei a beber, fumar e até cheirava lança perfume por influência da minha prima que era um pouco mais velha do que eu e que também fazia um tremendo sucesso entre os homens…

Apesar de sair quase toda noite para me divertir nas baladas, a gente acordava cedo, tomava café e ia direto para a piscina aproveitar o dia…o clima na fazenda era maravilhoso, fazia sol e raramente chovia, então e gente aproveitava a piscina com toda a mordomia, bebida a vontade, cerveja gelada, vodka, caipirinha, aperitivos, enfim era pura diversão…

Meu tio adorava fazer churrasco e fazia questão de fazer aperitivos e drinks especiais exclusivos para eu e minha prima…ele sempre dizia que eu era a sobrinha preferida dele…acho que no fundo ele tinha segundas intenções e queria fazer uma festinha com nós duas em seu quarto, mas nunca demonstrou para não dar na cara…
Meu tio era um homem bonito, moreno, sarado, tinha cerca de 50 anos, era rico, poderoso, charmoso e muito mas muito sedutor…por onde ele passava a mulherada ficava babando…
Minha prima volta e meia me contava algumas de suas aventuras com as filhas das funcionárias da fazenda e mulheres casadas, ele tinha fama de pegador e não deixava escapar nenhuma oportunidade…minha prima disse que ele tentou várias vezes ficar com ela e uma vez ela não resistiu ao assédio e deu uns beijos nele voltando de um passeio a cavalo…
Eu também gostava de provocar meu tio, afinal eu era bem safadinha, e volta e meia eu sentava no colo dele na varanda, só de biquíni ou shortinho…tomávamos cerveja no mesmo copo e ele acendia um cigarro pra gente fumar junto…sempre ficava a minha marca de batom no copo o que deixava ele louco de tesão…
Como nós éramos muito ligados naquela época e eu não via malícia, toda vez que eu sentava no colo dele ele me abraçava, me dava beijinhos no ombro, no rosto e teve uma vez que ele me beijou no canto da boca o que me deixou excitada na hora…

A tarde após o almoço a gente costumava dormir na rede juntos, eu só de biquíni ou mini-saia e ele de sunga ou calção…meu tio adorava dormir na rede ao meu lado, ele me abraçava e ficávamos de “conchinha”, como se eu fosse a namorada dele…lembro que eu sentia um calor por dentro, um frio na barriga só de pensar mas como eu não tinha malícia eu adorava sentir o corpo sarado do meu tio coladinho ao meu me protegendo e me deixando excitada…ele sempre me pedia para fazer uma massagem nele para relaxar…

Eu também adorava andar a cavalo e foi meu tio que me ensinou a dirigir, andávamos na sua pick-up S10, ele me levava para passear de moto até a cidade, além de dirigir caminhão e até trator…

Ele também costumava me levar para tomar banho de cachoeira e nadar no rio nos finais de tarde, e a gente se divertia bastante…

Certa vez numa das tardes na cachoeira percebi que o volume por baixo do calção do meu tio tinha crescido e ele tinha ficado excitado afinal a gente nadava junto, ele me pegava no colo, me carregava deitada por sob a água gelada do rio e ficava admirando o meu corpo, meus saios fartos, minha barriguinha sarada, e principalmente a minha bunda, eu era uma loira muito gostosa e como não tem muita loira em Goiânia eu fazia um tremendo sucesso entre os homens…
Percebendo a sua excitação tentei me afastar mas meu tio me pegou pela cintura e aproveitando que estávamos só nós dois na cachoeira me olhou fundo nos olhos com olhar de desejo e me beijou na boca…

Fiquei sem fôlego e sem ação na hora pois nunca imaginei uma cena daquelas ainda mais com meu tio, além do risco de aparecer alguém na hora e essa história render…
Percebendo a ousadia daquele beijo roubado e devido ao seu estado de excitação meu tio se afastou e foi se enxugar…saímos de lá e fomos para a sede da fazenda de pick-up, no caminho fiquei sem dizer nada mas confesso que aquela cena me deixou molhadinha na hora…
Naquela noite eu não conseguia dormir, fiquei rolando na cama de madrugada, pensando em tudo o que tinha acontecido naquele dia, e se alguém tivesse visto a cena e contado para outra pessoa, eu ficaria muito mal falada na família, etc
Estava muito calor de madrugada e eu não conseguia parar de pensar naquele beijo e o quanto eu tinha ficado excitada na hora…resolvi tomar um banho para me refrescar e tentar esquecer daqueles pensamentos mas percebi que eu estava muito excitada com tudo aquilo, e que apesar da loucura eu tinha gostado e o que é pior não via a hora de repetir aquele beijo e poder provar o gosto do pecado…
Por mais que eu tentasse não conseguia dormir mesmo após ter tomado uma ducha gelada…resolvi então abrir uma cerveja e fumar um cigarro para relaxar…

Fiquei sentada na varanda de madrugada, olhando a paisagem daquela noite escura…fazia muito calor e uma tempestade estava se formando com raios e trovões além de um vento forte típico das tormentas de verão…
Voltei para a cama assustada e deitei só de camisola e sem calcinha para refrescar…
Lá pelas tantas ainda de madrugada e com a chuva começando a cair forte, percebi que alguém abriu a porta do meu quarto…
Como era tarde e eu já estava com muito medo por causa das fortes trovoadas e do vento, fiquei quietinha na cama na expectativa que fosse um sonho ou pesadelo apenas…
Confesso que a possibilidade de alguém entrar no quarto e me ver praticamente nua me deixou excitada….de repente percebi que além de entrar no quarto a porta havia sido trancada…
Fiquei extremamente excitada e assustada na hora, não sabia se gritava ou saía correndo pela janela, mas na hora fiquei imobilizada, completamente sem ação, só esperando o que iria acontecer…

No escuro do quarto e com o barulho da chuva e do vento senti alguém se aproximar da cama e me abraçar por trás…
Não podia enxergar o rosto da pessoa devido a escuridão mas lembro que senti alguém me beijando no pescoço, na nuca, no rosto, e aos poucos buscava os meus lábios pra me beijar na boca…
Sentindo uma mistura de medo, calor e excitação, na hora pensei em gritar, me esquivar e até sair correndo, mas não sei porque aquele corpo me abraçando na escuridão me deixou tonta e de repente senti a boca do meu tio colar na minha, minha língua se misturar com a dele, e me entreguei num beijo apaixonado e com muito tesão naquela noite de verão…
Percebendo que era ele que havia invadido o meu quarto me entreguei àquele homem poderoso na hora, nos beijamos na boca como dois apaixonados, ele me abraçava, beijava meu pescoço, meus lábios, minha nuca, me deixando excitada…aos poucos foi descendo e explorando o meu corpo todinho, eu estava muito excitada e molhadinha de tesão, meu tio chupou meus seios, minha barriga sarada, e percebendo a minha excitação foi me beijando toda até chegar na minha virilha e tentar beijar minha xaninha deliciosa…
Quando ele se aproximou para me beijar eu disse que não podia, que aquilo era uma loucura, que era uma paixão proibida, que alguém podia ficar sabendo e estragar tudo, mas ele não parava e aquilo foi me deixando louca de tesão e de tanto insistir acabei deixando que meu tio chupasse a minha bucetinha gostosa e provasse o gosto proibido do meu mel do prazer…

Quase fiquei louca na hora e depois de me beijar todinha eu pedi para ele parar mas não dava mais para resistir, senti o pau do meu tio duro que nem uma pedra saindo pra fora da sunga na hora e o toquei de leve mas logo não resisti e tirei aquele volume todo pra fora, apalpei com gosto e comecei a chupar aquele pau gostoso, poderoso e másculo, chupei o pau do meu tio com vontade como se fosse um delicioso sorvete fazendo ele ficar ainda mais excitado…

Meu tio me beijava, enfiava aquela língua safada na minha boca, no meu ouvido, chupava os meus seios e minha xaninha que já estava completamente encharcada e latejando de tanto tesão…

Não resistindo de tanto desejo ele me agarrou pelos cabelos, olhou fundo nos meus olhos e me beijou na boca de um jeito ardente a apaixonado…depois falou no meu ouvido que ele era apaixonado por mim, que fazia tempo que me desejava, que apesar da diferença de idade e do nosso parentesco eu era a mulher da vida dele, que eu era o sonho de consumo de todos os homens da fazenda inclusive os meus primos que por sinal eram muito gostosos…

Eu quase fiquei sem ar com aqueles beijos na boca, nossas línguas se encontravam numa mistura deliciosa, um prazer indescritível, uma excitação, um tesão que eu nunca havia sentido na vida…minhas pernas ficaram bambas, aquilo mexia com meu corpo, quase entrei em êxtase quando meu tio foi descendo novamente sua boca até o meio das minhas pernas e me chupou novamente com muita vontade…eu já estava explodindo de prazer sentindo aquela língua experiente explorar a minha xoxotinha gostosa…

Percebendo que eu estava prestes a gozar meu tio enfiou a mão no meio das minhas pernas e pode sentir o quanto eu estava molhada e latejando de tesão, passou a mão por tudo, enfiou o dedo lá dentro e me fez urrar de tanto prazer enquanto eu dizia que ele era a paixão da minha vida, meu desejo, o homem da minha vida, gostoso, safado, sem vergonha, minha paixão proibida…
Depois de me fazer gozar como nunca eu pedi para ele me comer gostoso, primeiro fiquei deitada de costas na cama e ele veio por cima de mim com aquele corpo musculoso e sarado, e aquela cara de homem mais velho safado e experiente, pedi para ele me mostrar como fazia com as outras mulheres, com as suas namoradas e amantes e principalmente queria saber como ele fazia com a sua ex-esposa e minha tia…
Nessa hora meu tio ficou louco de tesão e me beijou na boca por quase meia hora, me lambendo toda, me devorando com desejo, e dizia no meu ouvido que eu era um tesão de loira, sobrinha safada e muito gostosa, e quer ia me mostrar como se dá prazer a uma mulher…
Meu tio veio por cima de mim com aquele pau poderoso e duro que nem uma pedra, fiquei um pouco assustada até mas por ser experiente ele veio com jeito, prendeu os meus braços na cama e foi me penetrando devagarinho, olhando bem nos meus olhos com muito desejo e paixão, falando que queria ficar comigo pra sempre, que eu era muito gata, gostosa, que fazia tempo que ele sentia atração por mim mas tinha medo de arriscar e eu nunca mais olhar na cara dele…

Mas naquela hora, no escuro do quarto eu só sentia desejo e prazer e ele foi metendo aquele pau gostoso na minha xoxotinha, socando com mais ritmo, e eu estava ali entregue ao prazer como uma devassa, meu tio me comendo gostoso, até que percebendo que ele iria gozar pedi para ele tirar um pouquinho e chupei aquele pau gostoso, na verdade estava tão excitada que quase engoli, deixando meu tio em ponto de bala até que eu mesma não resisti e pedi pra ele me comer de quatro bem gostoso, como se eu fosse uma potranca e ele estivesse ali cavalgando em cima de mim…
Deitei na cama de quatro e aproveitando que naquela escuridão e com a chuva caindo forte lá fora com o barulho dos trovões e do vento ninguém iria escutar os nossos gemidos, meu tio veio por trás de mim com seu cacete poderoso e enfiou na minha bucetinha molhada sem dó…

Lembro que tive vontade de gritar de prazer na hora mas enfiei a cara no travesseiro e fiquei ali só esperando, meu tio estava com muito tesão e metia forte, fazendo um vai e vem gostoso e eu ali de quatro me entregando para aquele homem, para minha paixão proibida, meu sonho, meu desejo, ele ainda me pediu para eu sentar em cima dele e cavalgar gostoso que nem uma devassa, me olhando olho no olho, beijando a minha boca, me abraçando e me comendo gostoso até que eu não resisti e gozei novamente com aquele pau me comendo com vontade…meu tio então não se aguentando depois de ficar a madrugada toda transando me pegou pelos cabelos, tirou o pau da minha xaninha e gozou na minha cara, jorrando aquele leitinho morno e gostoso da fazenda, que não pude resistir e engoli tudinho…
Depois desse encontro proibido, passamos a nos encontrar com mais frequência na fazenda, sempre escondido e até hoje mantenho um relacionamento com meu tio seja quando eu vou passar as férias na fazenda ou quando ele vem nos visitar…
Nunca mais vou esquecer dessa paixão proibida…

3 thoughts on “Férias na fazenda, uma paixão proibida…

  1. Adorei seu conto minha buceta fica piscando e toda molhadinha sou louca pra dar para meu tio e ele é doido pra me comer mas moramos muito longe só enviamos fotos um para o outro ele é casado e eu tb kkkkk.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *