Caçador virou caça

O fato que vou narrar é verídico; vou omitir o os nome devido o sigilo. Sou do leste de MG e fui transferido devido o trabalho para uma cidade perto de BH, nessa cidade conheci um casal que vou chamar de G e ela de Va
Ele um cara de aproximadamente 1;90, corpo proporcional; ela cerca de 1;50, magrinha com as curvas bem definidas; cabelos lisos e pouco abaixo dos ombros, tingidos de ruivo; uma boca bem contornada enum olhar vivo e toda gostosinha.
Ao longo de sete anos de amizade, restado de nosso primeiro contato , tivemos alguns encontros; os quais nem vou relatar por se assemelharem a varios que ja li; mas esse encontro foi inusitado.


Eles me mandaram o convite pra ir ate a casa deles pra relembrarmos os bons momentos que havíamos passado, fiquei empolgado e parti para o encontro. Me informaram que o filho deles nao estava em casa e me receberam combo carinho de sempre. Ela trajava uma leg preta e uma camiseta apertadinha que deixava visivel a silhueta do corpo e destacava os mamilos. Ele como sempre, sem camisa e bermuda.
Va se assentou numa extremidade do sofá e G na outra e enquanto conversávamos amenidades, Va colocou os pezinhos em meu colo e com carinha e voz de dengo pediu uma massagem ; coisa que amo fazer; e disse que a deixei mal acostumada e eu precisava ensinar isso pro G que é meio bruto. Rimos disso e caprichei e fale que se e pra ser gostoso que seja completo
Nisso ela disse: por falar em gostoso, me aguardem aqui que hoje quero algo diferente. Saiu da sala e nós marmanjos ficamos a nos perguntar o que seria, ja que tudo já havíamos aprontado.
Ela voltou vestida com um hobby roxo com rendas na altura do peito deixando aparecer o soutien bem decorado por rendas e pedrinhas que ela usava por baixo. Assentou de novo e começou a brincar com meu cacete usando os pezinhos e olhava para o marido dizendo: Ta vendo meu bem, a recompensa de uma boa massagem?
Ele apenas ria alisando o cacete dele e dizia que ainda bem que eu fazia a massagem que ela gosta então era pra ela aproveitar.
Nisso ela levantou e disse que queria nos dois pelados no quarto e seguindo na frente a acompanhamos já deixando a roupa pelo caminho; ele foi direto pra cama e eu fui tomar uma ducha. Cheguei na cama ela estava com uma calcinha linda, apesar de que na parte de traz, pouco se via mas aquele fio roxo entre aquelas nadegas perfeitas venso ela de quatro massageando o cacete do marido, me deixou aceso.
Alisei aquela bunda linda; passei a mão na bucetinha exposta pela posição e G perguntou: e aí amigo, gostou?
A resposta todos ja imaginam; foi quando Va disse que ainda ia rolar muita coisa boa e que naquele dia estávamos ali pra satisfazer toda vontade dela; ou topávamos ou parávamos ali. Falamos com ela que as ordens dela seriam comprias a risca.
Va começou a chupar o cacete de G seu marido e com a outra mão passou a alisar minha barriga até chegar no meu cacete o agarrando e me puxando ate eu ficar ao lado de G; nessa hora, Va começou a alternar as chupadas entre eu e G. Depois ela com um sorriso safado perguntou se estávamos gostando. Mas é claro que estava delicioso e afirmamos que estava ótimo; então ela falou que seria do jeito dela se concentrou em me chupar e beijar seu marido, depois ela passou a chupar o marido e me punhetava, de repente me deu um beijo molhado e perguntou: é gostoso?
Confesso que foi ótimo aquele beijo; depois ela voltou a me chupar e puxou a cabeça do marido ate meu cacete conduzindo para a boca dele; nessa hora eles reversavam a chupada e alternavam beijos e se beijavam co meu cacete disputando a boca deles.
De repente Va se levantou e voltou a me beijar me puxando pra baixo ate eu me ajoelhar e como g ja tinha ficado de pé; ela abraçou uma das pernas dele o puxando até ficar quase entre eu e ela momento em que ela segurou o cacete de G e alternava entre me beijar e chupar o marido ; só que ela me beijava sem tirar uma das mãos de minha nuca e certo momento começou a chupar o cacete de G mais perto doe meu rosto e ao iniciar outro beijo, foi encaixando o cacete dele entre nossas bocas e disse faça como eu e capricha! Nisso ela tirou a boca da minha e enfiou o cacete dele enquanto me mordia o pescoço e encaixava o dedo indicador no cuzinho do marido sempre o puxando para dentro de minha boca, o que fazia com que ele socasse o cacete quase na minha garganta. Depois de quase meia hora de chupação, onde todos chupamos e fomos chupados.
Va me deitou de barriga pra cima e ficou de quatro me chupando chegando no saco e passando a língua no meu cuzinho quando começou a gemer gostoso pude ver que G a socava o cacete e a cada entrada ela socava pra cima de mim e aproveitava pra forcar p dedinho pra dentro mim enquanto me chupava.
Depois de G fazer ela gozar; ela se virou em um 69 comigo ainda abusando de meu cuzinho; o maridão ficou assistindo quando enfiei a língua na bucetinha de Va e passei a sugar seu grelo como se quisesse o engolir; Va estremeceu e gemeu prendendo minha cabeça entre as pernas num gozo incrível.
Sem sair da posição ela esperou cerca de cinco minutos e disse que não tinha acabado e com as mãos nas minhas costas falou alguma coisa com G que eu não entendi e sussurrou no meu ouvido: combinamos que seria tudo que eu queria?
Eu respondi que sim; pois ela merecia. Foi quando me puxou pra sua buceta de novo e mandou: me chupa de novo e relaxa…
Foi quando senti G atraz de mim passando a cabeça do cacete no meu rego e perguntou pra ela se ia rolar mesmo. A malvada responddeu que nos três já tínhamos feito de tudo; ate DP e aquele dia queria ver ele comendo o cu de um macho. E disse que eu prometi tudo; como eu já faço inversão com minha mulher; relachei e ele foi encaixando aquele mastro no meu cuzinho e ela o incentivando. E me perguntando se estava gostoso e me lembrou do dia em que a perguntei como ela aguentava aquele cacetão no cuzinho. E ficou me provocando; viu agora como aguento? E por que ele come gostoso e como te falei que iria te mostrar algo bem melhor que consolo de borracha. Enquanto isso ele fodia com gosto e eu gemia sentido ele entrar e sair me segurando pela cintura enquanto ela esfregava a buceta na minha boca. Ela falo que queria nos dois gozando na cara dela. Assim ela segurou nos dois passando a mao por entre nossas pernas e enfiando o indicador no cuzinho dos dois mandando a gente punhetar e gozar juntos. Foi uma experiência muito gostosa e claro que marcamos repetir.

One thought on “Caçador virou caça

  1. Procuro machos ou grupo de machos ativos para me enrabar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

    Meu whatsapp +55 19 99481-8715.

    Tenho vídeos e fotos em
    Sou de Campinas/SP tenho local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *